Jogos Noturnos

Jogos noturno são um atrativo a mais no Airsoft, muitas vezes como uma recompensa ou um "plus" de um evento que decorre durante o dia e poucas vezes como um evento puramente a noite. Quero trazer neste post um relato de jogos noturnos que participei compartilhando a experiência de algum deles.

É um fato que para quem gosta de campanhas militares ler a respeito de missões reais noturnas mexem com nosso imaginário, e trazer uma experiência destas para a realidade do Airsoft então faz com que você já saia comprando tracer e óculos de visão noturna.


Para participar de um jogo noturno você tem que estar ciente que o tiro a queima roupa vai acontecer e que você não vai ter certeza que acertou o alvo até que a luz vermelha piscante se acenda, nem mesmo com o Night Vision você pode alegar uma baixa, então esquece gritar no escuro, mais fácil é você levar um overshot por isso.


Nos jogos noturnos que participei, todos eles foram de missões encadeadas, haviam objetivos a serem cumpridos, com locais pré-determinados e sinalizados. Considero que a dinâmica de um jogo a noite não pode ser a mesma de um combate a luz do dia A noite o que vale é você cumprir a missão sem ser visto, o combate na minha opinião é a segunda opção. Claro que a organização vai forçar para que haja o encontro das forças e o combate aconteça, mas você chegar em um objetivo a cumprir e ele não estar lá, gera muito mais adrenalina.


Gostaria de citar dois eventos noturnos que considero os melhores que participei até o momento um deles ocorrido no evento Super Army. O terreno era um CQB misto com mata, e o jogo era de missões encadeadas para vários squads. Nesse jogo nossa missão era abrir uma sala e resgatar um refém. Pois bem decidimos não fazer o uso de lanterna para deslocamento pois tínhamos alguns óculos de visão noturna no squad. Lembro-me que fizemos um deslocamento perfeito sem ameaça ou combate, localizamos a sala e para adentrar era necessário romper uma corrente. Tudo certo até que entramos na sala e nos deparamos com um cenário de terror, forte cheiro de creolina e corpos pendurados parecendo sem pele, e no meio desse terror psicológico estava nosso refém pendurado por um cabo de aço que também foi necessário ser rompido. Fizemos a extração sem ter entrado em combate, porém a experiência aterrorizante montada pela organização foi a cereja do bolo.


Segundo evento noturno que foi muito bem estruturado foi o Sudden Strike III, ocorrido no Uruguai, uma reencenação do conflito com a embaixada americana em Bengahzi. Nós éramos a tropa de apoio que chegaria em meio ao conflito, o local era uma estrutura no litoral Uruguaio. Após receber o pedido de reforço saímos em deslocamento noturno a beira mar até o local de combate, no meio do trajeto eu e meu colega Costa fomos os primeiro a nos depararmos com reféns amarrados na praia, gritando para pegar o sequestrador, e adivinha onde estava o sequestrador? Dentro do mar! sim entramos dentro do mar até os joelhos, fardados, no escuro para pegar o sequestrador que estava mergulhado na água, o que aconteceu nesse momento eu reservo para uma outra oportunidade, mas considero como um ponto alto do jogo e uma organização fora do comum.


Os melhores jogos noturno que participei não foram apenas um jogo convencional que ocorreu a noite, e sim experiências extras que não estão no script comum e que o fato de vocês estar no escuro tornam ainda mais marcantes. Afinal você se sujeitar a sair do conforto da sua cama para se vestir de soldado e brincar noite a dentro tem que ter um diferencial.


44 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo